Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia da Moral ou Ética - Missão 03 - Epicuro - o hedonismo

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros (PCNs, página 64)


Enviado por em 15/08/2009

Enviado por em 11/12/2007

Filosofia da Moral ou Ética
Tema: o hedonismo (prazer)
Questão Central: Em que consiste a vida prazerosa?
Filósofo: Epicuro (341 – 270 a.C.)
Obra: Carta a Meneceu

Biografia
Epicuro de Samos (341 – 270 a.C.) foi um filósofo grego do período helenístico. Seu pensamento foi muito difundido e numerosos centros epicuristas se desenvolveram na Jônia, no Egito e, a partir do século I, em Roma, onde Lucrécio foi seu maior divulgador.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)

Carta a Meneceu

Que nem o jovem se demore a filosofar, nem o velho de filosofar se canse. Não somos nem muito jovens nem muito velhos para a saúde da alma. (...) De modo que devem filosofar tanto o jovem quanto o velho: este para que envelhecendo se mantenha jovem pelas boas lembranças do passado, aquele para que seja ao mesmo tempo jovem e maduro pela coragem de enfrentar o futuro. (...)

Os deuses existem: é evidente o conhecimento que temos deles. Não existem talvez do modo como os concede a maioria, porque pelo conceito que faz acaba por retirar deles todo o fundamento de existência. (...)

Assim, o mais terrível dos males, a morte, não é nada para nós, porque quando nós existimos não existe a morte, quando existe a morte, não existimos mais. (...)

Mas a maioria, no que se refere à morte, ora foge dela como o maior dos males, ora a procura como cessação dos males da vida. O sábio, no entanto, não rejeita nem teme a morte, porque nem é contrário à vida  nem considera um mal o não viver. (...)

É por isso que nós dizemos que o prazer é o princípio e o fim último da vida feliz. Nós sabemos que ele é o nosso bem primeiro e congênito; dele partimos em qualquer ação de escolha e rejeição, e a ele nos reportamos ao julgarmos todo bem com base nas afeições assumidas como norma. (...)

Portanto, todos os prazeres que, pela sua natureza, nos são inerentes são um bem, mas nem todos devem ser aceitos; assim como todas as dores são um mal, mas nem todas o são a ponto de serem evitadas. Com base no cálculo e considerando a utilidade e o dano, é preciso julgar todas essas coisas. Ás vezes sentimos que o bem é para nós um mal e, vice-versa, o mal é um bem. (...)

Os alimentos frugais produzem um prazer igual ao de uma refeição suntuosa, uma vez que eliminamos a dor da necessidade, e pão e água produzem um prazer mais completo quando consumidos por quem deles precisa. Acostumar-se a alimentos simples e frugais é um bem para a saúde... (...)

Portanto, quando dizemos que o prazer é o bem completo e perfeito, não nos referimos aos prazeres dos dissolutos ou dos crápulas, como acreditam alguns que não conhecem, ou não partilham, ou mal interpretam nossa doutrina, mas sim a não ter dor no corpo nem inquietação na alma. (...)

De todas essa coisas, o princípio e o bem supremo é a prudência; por esse motivo, mais apreciável que a filosofia é a prudência, pois desta se originam todas as outras virtudes, que ensina que não pode existir vida feliz sem que ela seja também sábia, bela e justa, e tampouco que ela seja sábia, bela e justa sem ser feliz. De fato, as virtudes são inerentes à vida feliz, e esta é inseparável das virtudes.


Dicionário Filosófico

Hedonismo – Nome genérico das diversas doutrinas que situam o prazer como o sumo bem do homem ou que admitem a busca do prazer como o primeiro princípio da moral.  Para Epicuro prazer é a ausência de sofrimentos do corpo e de pertubarções da alma.

Tetrapharmacon (os quatro remédios para a felicidade) – Primeiro: não tenha medo dos deuses; segundo: não tenha medo da morte; terceiro: o prazer está a disposição de todos; e quarto: o mal dura pouco.


Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – Para que o filosofar é importante ao jovem?
(   ) para que envelhecendo se mantenha jovem pelas boas lembranças do passado

(   ) para que seja ao mesmo tempo jovem e maduro pela coragem de enfrentar o futuro.

2 – Segundo Epicuro, os deuses podem nos ajudar?
                (   ) sim                                                                 (   ) não
3 – Sobre a morte, complete:
                “Quando nós existimos ela ______    ___________________”.
“Quando ela existe nós ______    ___________________”.
4 – Portanto, devemos temer a morte?
                (   ) sim                                                                 (   ) não
5 – Sendo assim, podemos cometer o suicídio?
                (   ) sim                                                                 (   ) não
6 – Qual é o princípio e o fim último da vida feliz?
                _____ ____________________.
7 – Dê um exemplo de como um bem pode tornar-se, para nós, um mal; e como um mal pode tornar-se, para nós, um bem?
8 – Segundo Epicuro, devemos comer:
                (   ) somente o necessário
                (   ) uma refeição suntuosa
                Por quê?
9 – O prazer é um bem completo e perfeito quando não temos dor no corpo e nem inquietação na alma.
                (   ) verdadeiro                                                    (   ) falso
10 – Qual é a virtude mais importante para Epicuro?
(   ) a prudência          (   ) a coragem          (   ) a gentileza         (   ) a gratidão
11 – O que é inerente e inseparável para termos uma vida feliz?
(   ) são as virtudes         (   ) são os conhecimentos         (   ) são as ciências
12 – O que é o hedonismo?
13 – Relacione:
                (A) prazer efêmero                                             (   ) ausência de dor
                (B) prazer estável                                               (   ) alegria
14 – Quais são os quatro remédios para termos uma vida feliz?

Hora Certa

Total de visualizações de página