Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia Política - Missão 26 - Foucault - poder

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros  (PCNs, página 64)





Relações de poder
Poder é capacidade de agir, de produzir efeitos sobre indivíduos ou grupos e, para tanto, é preciso ter a posse de meios que permitam alcançar os efeitos desejados.


Ser ou não ser - Foucault e as relações de poder  - Viviane Mosé

Filosofia Política
Tema: o poder
Questão Central: Se o poder fosse somente repressivo, se não fizesse outra coisa a não ser dizer não você acredita que seria obedecido?
Filósofo: Michel Foucault (1926 – 1984)
Obra: Microfísica do Poder (1979)

Biografia

Michel Foucault (1926 — 1984) foi um importante filósofo e professor da cátedra de História dos Sistemas de Pensamento no Collège de France desde 1970 a 1984. Todo o seu trabalho foi desenvolvido em uma arqueologia do saber filosófico, da experiência literária e da análise do discurso. Seu trabalho também se concentrou sobre a relação entre poder e governamentalidade, e das práticas de subjetivação.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)

Microfísica do Poder (1979)

Soberania e Disciplina

O que faz com que o poder se mantenha e que seja aceito é simplesmente que ele não pesa só como uma força que diz não, mas que de fato ele permeia, produz coisas, induz ao prazer, forma saber, produz discurso. Deve-se considerá-lo como uma rede produtiva que atravessa todo o corpo social muito mais do que uma instância negativa que tem por função reprimir. (...) 
Em qualquer sociedade, existem relações de poder múltiplas que atravessam, caracterizam e constituem o corpo social e que estas relações de poder não podem se dissociar, se estabelecer nem funcionar sem uma produção, uma acumulação, uma circulação e um funcionamento do discurso. Não há possibilidade de exercício do poder sem uma certa economia dos discursos de verdade que funcione dentro e a partir desta dupla exigência. Somos submetidos pelo poder à produção da verdade e só podemos exercê−lo através da produção da verdade. Isto vale para qualquer sociedade, mas creio que na nossa as relações entre poder, direito e verdade se organizam de uma maneira especial. (...)
O poder deve ser analisado como algo que circula, ou melhor, como algo que só funciona em cadeia. Nunca está localizado aqui ou ali, nunca está nas mãos de alguns, nunca é apropriado como uma riqueza ou um bem. O poder funciona e se exerce em rede. Nas suas malhas os indivíduos não só circulam mas estão sempre em posição de exercer este poder e de sofrer sua ação; nunca são o alvo inerte ou consentido do poder, são sempre centros de transmissão. Em outros termos, o poder não se aplica aos indivíduos, passa por eles. (...)
Nos séculos XVII e XVIII, ocorre um fenômeno importante: o aparecimento, ou melhor, a invenção de uma nova mecânica de poder, com procedimentos específicos, instrumentos totalmente novos e aparelhos bastante diferentes, o que é absolutamente incompatível com as relações de soberania. Este novo mecanismo de poder apoia−se mais nos corpos e seus atos do que na terra e seus produtos. Um mecanismo que permite extrair dos corpos tempo e trabalho mais do que bens e riqueza. Um tipo de poder que se exerce continuamente através da vigilância. (...)
Este novo tipo de poder, que não pode mais ser transcrito nos termos da soberania, é uma das grandes invenções da sociedade burguesa. Ele foi um instrumento fundamental para a constituição do capitalismo industrial e do tipo de sociedade que lhe é correspondente; este poder não soberano, alheio à forma da soberania, é o poder disciplinar.

Dicionário Filosófico

Poder (do latim potere) é, literalmente, o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, ou o império de dada circunstância ou a posse do domínio, da influência ou da força.
A sociologia define poder, geralmente, como a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, mesmo se estes resistirem de alguma maneira. Existem, dentro do contexto sociológico, diversos tipos de poder: o poder social, o poder econômico, o poder militar, o poder político, entre outros.









Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – O poder é geralmente repressivo, o que faz, então, que ele seja aceito e se mantenha?
(   ) é porque ele não é só uma força que diz não, ele permeia também todas as esferas da vida afirmativamente.
(   ) é porque ele não é só uma força que diz sim, ele permeia também todas as esferas da vida negativamente. 
– Como devemos considerar o poder?
(   ) como uma rede produtiva que atravessa todo o corpo social e não só com a função de vigiar e reprimir.
(   ) como uma rede interativa que atravessa todo o corpo do indivíduo e não só com a função de agradar e premiar.
3 – Como o poder deve ser analisado?
(   ) como algo que circula, como algo que só funciona em cadeia, em rede.
(   ) como algo verticalizado, como algo que só funciona em hierarquia, de cima para baixo.
– "Nas malhas do poder os indivíduos não só circulam mas estão sempre em posição de exercer este poder e de sofrer sua ação; nunca são o alvo inerte ou consentido do poder, são sempre centros de transmissão. Em outros termos, o poder não se aplica aos indivíduos, passa por eles". Organize numericamente de 1 a 6 a ordem das relações de poder do cartunista Henfil (no início):
(   ) relação entre mais forte e mais fraco;
(   ) relação entre motorista de caminhão e de carro
(   ) relação entre marido e esposa
(   ) relação entre guarda de trânsito e motorista
(   ) relação entre comerciante e consumidor
(   ) relação entre chefe e empregado
– Ainda em relação ao poder, qual foi o fenômeno importante ocorrido nos séculos XVII e XVIII?

Ser ou não Ser  - Foucault  - Vigiar e Punir  - Viviane Mosé

 Este novo mecanismo de poder apoia-se mais:
(   ) na terra e seus produtos               (   ) nos corpos e seus atos
– Este novo mecanismo de poder permite extrair dos corpos tempo e trabalho mais do que bens e riqueza. Este novo tipo de poder se exerce continuamente através da:
(   ) liberdade               (   ) autonomia               (   ) vigilância               (   ) cidadania
– Este novo tipo de poder é uma das grandes invenções da sociedade burguesa. Ele foi instrumento fundamental para a constituição de qual modelo econômico?
 Qual é o novo tipo de poder que gerou um modelo de sociedade correspondente ao modo de produção capitalista industrial?
(   ) é o poder soberano               (   ) é o poder estatal               (   ) é o poder disciplinar
Foucault - controle dos corpos
Karin Koenig em 7 de outubro de 2010
10 - Para Foucault, a criação da subjetividade moderna se dá pelo controle dos corpos. Assinale as duas ações a seguir que favoreceram esse controle.
a) Vigiar.
b) Recompensar.
c) Ignorar.
d) Explicar.
e) Punir.
11 - Segundo Michel Foucault, a sansão, a vigilância e o exame são recursos para:
a) a linguagem.
b) termos boas notas.
c) a liberdade natural.
d) descobrimos a nossa essência.
e) o adestramento do corpo.
12 - (VESTIBULAR) Foucault estuda as formas de controle social externas e internas. Segundo o autor, a construção do sujeito dócil, útil e submisso à ordem estabelecida é possível apenas por meio de processos “disciplinadores”, nos quais o corpo e a mente do sujeito são moldados de acordo com o que se pede no meio social. Para entender esse fenômeno, Foucault voltou-se para a observação de instituições disciplinadoras, como a escola e os quartéis, onde os indivíduos que ali permanecem vivem sob o controle da instituição.
Podemos concluir que, para Foucault, controle social é:
a) a forma de controlar a reprodução biológica de um grupo social.
b) a forma de estabelecer critérios em relação à reprodução humana em países superpopulosos.
c) um conjunto entre formas externas e internas de intervenção no comportamento do sujeito desviante.
d) um conjunto de regras que limita a interação entre indivíduos de classes e estratos diferentes em sociedades estamentais.
13 – Poder é capacidade de agir, de produzir efeitos sobre indivíduos ou grupos e, para tanto, é preciso ter a posse de meios que permitam alcançar os efeitos desejados. No capítulo "A Aurora do Homem" do filme "2001 - Uma Odisseia no Espaço", quais foram os meios que os primatas adquiriram e quais foram os efeitos produzidos por eles em relação aos outros grupos?

14 – As relações de poder que permeiam a sociedade não são apenas as que existem explicitamente entre governantes e cidadãos. Outras forças se manisfestam de maneira clara ou velada. Se algumas delas podem ser benéficas, em caso de excesso se transformam em risco para as instituições. Assim temos o poder da igreja, o poder de forças econômicas, o poder da mídia, o poder das sociedades secretas, o poder do tráfico internacional de armas e de drogas, etc. Escolha um desses poderes e discorra sobre os meios que utilizam e os efeitos que produzem na sociedade.

Hora Certa

Total de visualizações de página