Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia Política - Missão 13b - Kant - história universal da humanidade

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros  (PCNs, página 64)


É possível encontrar para espécie humana um fio condutor de uma história que se realiza segundo um plano determinado da natureza?
Um filme-memória sobre o século XX, a partir de recortes biográficos reais e ficcionais de pequenos e grandes personagens que viveram neste século. (http://www.adorocinema.com/filmes/filme-23588/)

Filosofia Política
Temas: história universal da humanidade
Questão central: É possível esperar que uma história filosófica encontre um curso regular na narrativa das linhas gerais das manifestações da liberdade humana?

Filósofo: Kant (1724 - 1804)
Obra: Ideia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita (1784)

Biografia

Immanuel Kant (1724 – 1804) foi um filósofo alemão, geralmente considerado como o último grande filósofo dos princípios da era moderna, indiscutivelmente um dos seus pensadores mais influentes.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)

Ideia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita (1784)

De um ponto de vista metafísico, qualquer que seja o conceito que se faça da liberdade da vontade, as suas manifestações – as ações humanas -, como todo outro acontecimento natural, são determinadas por leis naturais universais. A história, que se ocupa da narrativa dessas manifestações, por mais profundamente ocultas que possam estar as suas causas, permite, todavia esperar que, com a observação, em suas linhas gerais, do jogo da liberdade da vontade humana, ela possa descobrir aí um curso regular – dessa forma, o que se mostra confuso e irregular nos sujeitos individuais poderá ser reconhecido, no conjunto da espécie, como um desenvolvimento continuamente progressivo, embora lento, das suas disposições originais. Porque a livre vontade dos homens tem tanta influência sobre os casamentos, os nascimentos que daí advém e a morte, eles parecem estar submetidos a nenhuma regra segundo a qual se possa de antemão calcular o seu número. E, no entanto, as estatísticas anuais dos grandes países demonstram que eles acontecem de acordo com leis naturais constantes, do mesmo modo que as inconstantes variações atmosféricas, que não podem ser determinadas de maneira particular com antecedência, no seu todo não deixam, todavia, de manter o crescimento das plantas, o fluxo dos rios e outras formações naturais num curso uniforme e ininterrupto. Os homens, enquanto indivíduos, e mesmo povos inteiros mal se dão conta de que, enquanto perseguem propósitos particulares, cada qual buscando seu próprio proveito e frequentemente uns contra os outros, seguem inadvertidamente, como a um fio condutor, o propósito da natureza, que lhes é desconhecido, e trabalham para sua realização e, mesmo que conhecessem tal propósito, pouco lhes importaria.
Como em geral os homens em seus esforços não procedem apenas instintivamente, como os animais, nem tampouco como razoáveis cidadãos do mundo, segundo um plano preestabelecido, uma história planificada (como é, de alguma forma, a das abelhas e dos castores) parece ser impossível. É difícil disfarçar certo dissabor quando se observa a conduta humana posta no grande cenário mundial, e muitas vezes o que isoladamente aparenta sabedoria ao final mostra-se, no seu conjunto, entretecido de tolice, capricho pueril e frequentemente também maldade infantil e vandalismo: com o que não se sabe ao cabo que conceito se deva formar dessa nossa espécie tão orgulhosa de suas prerrogativas. Como o filósofo não pode pressupor nos homens e seus jogos, tomados em seu conjunto, nenhum propósito racional próprio, ele não tem outra saída senão tentar descobrir, neste curso absurdo das coisas humanas, um propósito da natureza que possibilite, todavia uma história segundo um determinado plano da natureza para criaturas que procedem sem um plano próprio. Nós queremos ver se conseguimos encontrar um fio condutor para tal história e deixar ao encargo da natureza gerar o homem que esteja em condição de escrevê-la segundo este fio condutor. Assim ela gerou um Kepler, que, de uma maneira inesperada, submeteu as excêntricas órbitas dos planetas a leis determinadas; e um Newton, que explicou essas leis por uma causa natural universais.

Dicionário Filosófico

Teleologia - é o estudo filosófico dos fins, isto é, do propósito, objetivo ou finalidade.

Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – “De um ponto de vista metafísico”. Ao iniciar o texto com esta frase Kant quis deixar claro que sua intenção é:
(   ) descobrir a verdade oculta do mundo como algo absoluto e científico de que a história dos homens sobre a Terra têm uma finalidade dada por Deus;
(   ) discutir a possibilidade de haver algum sentido na história da humanidade como exercício racional de um pensador iluminista.
2 –Qualquer que seja o conceito que se faça da liberdade da vontade, as suas manifestações – as ações humanas -, como todo outro acontecimento natural, são determinadas por leis naturais universais.” Qual das alternativas abaixo é uma lei natural universal?
(    ) “Todo corpo continua em seu estado de repouso, a menos que seja forçado a mudar aquele estado por forças imprimidas sobre ele” Newton
(    ) “Todos nascem em igualdade de condições de acordo com a posição do zodíaco na hora do nascimento” Bidu
(    ) “Todo ser se desenvolverá com a recitação do mantra do universo que é a lei que rege tudo e, assim, escapará do mau carma”. Oráculo
3 – Na sequência Kant diz que ao estudarmos a História encontramos um curso regular das disposições da humanidade. Este caminho da espécie humana é:
(     ) progressivo (estamos melhorando)
(     ) regressivo (estamos piorando)
4 – Esta análise da História da humanidade só é possível se olharmos:
(     ) cada pessoa, individualmente
(     ) a humanidade no conjunto da espécie
5 – Os homens nascem e morrem e isto parece não estar submetida a nenhuma regra segundo a qual se possa de antemão calcular o seu número. E, no entanto, as estatísticas anuais dos países demonstram que eles acontecem de acordo com leis naturais constantes. Pesquise a taxa de natalidade do Brasil e responda: a) ela está crescendo ou diminuindo? b) qual era a taxa no ano 2000 e qual é a taxa em 2014?
6 – Segundo Kant os homens, individualmente, agem buscando os próprios interesses e, agindo desta maneira, acabam realizando o propósito da natureza. É a insociável sociabilidade.
(     ) Verdadeiro                                  (     ) Falso
7 – Qual é a tarefa do filósofo diante deste curso aparentemente absurdo das ações humanas?

Teste: https://www.goconqr.com/pt-BR/p/2758492

Hora Certa

Total de visualizações de página